Dados da Abeiva (associação das empresas importadoras de veículos) mostram os carros de mais de 200.000 reais que caíram nas graças dos consumidores brasileiros nos seis primeiros meses do ano.

Só no primeiro semestre deste ano 584 novos Range Rover ganharam as ruas brasileiras. Considerado um dos SUVs mais luxuosos do mundo, o carro é um dos veículos oficiais da família real britânica. Por aqui, quem quiser sentir a majestade do automóvel inglês deverá gastar o suficiente para comprar um apartamento. Pela tabela Fipe, o desembolso fica em torno de 270.000 reais na versão mais simples (Sport) e 405.000 reais na versão top de linha (Vogue), que conta com motor V8 5.0 turbo diesel com 510 cavalos de potência. Entre os atributos do SUV se destacam a intricada combinação de sistemas de frenagem, painel de instrumentos interativo com 12 polegadas, telas de dvd independentes, sistema de câmeras com visão de 360 graus, 8 airbags e som Harman-Kardon

O segundo lugar da lista também é de um utilitário de respeito. Nos primeiros seis meses do ano, 341 Porsche Cayenne foram comprados no Brasil. A versão reestilizada do carro chegou por aqui em junho do ano passado com faróis com sistema de inteligência artificial, sensores para mudança de faixa e acionamento automático dos freios na iminência de uma colisão. No teste da revista Quatro Rodas com a versão mais cara da linha (Turbo, 545.000 reais), o motor 4.8 de 500 cavalos foi de 0 a 100 km/h em apenas 5,3 segundos. Com motor 3.6, a versão mais barata sai por 264.500 reais.

Segundo a BMW, o Z4 liderou entre 2009 e 2010 o segmento de roadsters de luxo pelo mundo afora. Ao que parece, o sucesso continua em 2011, pelo menos por aqui: 184 carros deixaram as concessionárias da BMW até o fim de junho. Usado para designar os veículos com apenas dois assentos e capota rebaixável, o termo roadster é usualmente associado aos carrões de luxo. Pelo preço mínimo de 221.000 reais (motor 2.5 de 204 cavalos), o Z4 faz jus ao status de superesportivo com som de 14 alto-falantes, Bluetooth, entradas USB e para iPod.

Com plataforma adaptada do A5, o SUV médio da Audi foi comprado por 165 brasileiros no primeiro semestre. Por um preço inicial de 210.700 reais, o Q5 com motor 2.0 oferece um pacote tecnológico de encher os olhos, com sistema de auxílio em descida, tração integral permanente e possibilidade de ajuste da direção, suspensão e câmbio em três modos: esportivo, confortável e intermediário. O motorista também leva uma chave eletrônica que armazena funções personalizadas, como a reclinação do banco, posição dos espelhos e temperatura regulada pelo ar-condicionado

Na parte da frente, as linhas do X6 são de um típico SUV da BMW. Na traseira, são as características de um cupê que ganham evidência. Não por acaso, a montadora alemã define o X6 como o primeiro utilitário cupê do mundo. E de luxo. A versão XS 3.0, a mais barata da linha, custa em torno de 328.600 reais. De série, o carro já vem equipado com o sistema inteligente de tração e com o chamado Controle Dinâmico de Desempenho. Volante esportivo com borboletas para troca de marcha, dvd para o banco de trás e câmera para auxílio de estacionamento também integram os itens de fábrica. No primeiro semestre, 139 X6 foram emplacados no Brasil. 

A BMW abocanha o sexta lugar da lista com as vendas de 113 unidades do X5 no primeiro semestre do ano. Revitalizado no ano passado, o SUV alia um bom espaço interno (com a terceira fila de assentos, o carro acomoda até sete pessoas) a um desempenho de superesportivo. Segundo a montadora, a versão top de linha (xDrive50i) vai de 0 a 100 km/h em apenas 5,5 segundos. Pela bagatela de 369.100 reais, o motorista conta ainda com faróis bi-xenon, sistema de frenagem independente, câmera de ré e head-up display, que projeta as informações de velocidade e os dados de navegação diretamente no para-brisa. Segundo a Tabela Fipe, a versão de entrada do carro custa cerca de 225.200 reais. 

Com motor boxer na posição central, o roadster da Porsche ganha equilíbrio entre os eixos com um centro de gravidade mais baixo. A primeira geração do carro foi lançada no fim de 1996. De lá para cá, o esportivo passou por algumas cirurgias plásticas e ficou bem mais leve. A traseira foi redesenhada e recebeu um novo conjunto ótico com LEDs. E o interior ganhou sistema de som BOSE com 11 alto-falantes. A versão mais barata do carro, com motor 2.9 de 255 cavalos, chega aos 263 km/h e custa cerca de 265.000 reais. Até junho deste ano, foram vendidos 82 Boxster no país.

Porsche Boxster 2017 (Internet/Reprodução)

Também da Porsche, o Panamera ocupa a oitava posição do ranking com 76 vendas no Brasil até agora. Lembrado por seus quatro assentos, o veículo ganha espaço no compartimento de bagagem quando os dois bancos traseiros são rebatidos, chegando a acomodar até 1.268 litros. Com um motor 3.6 V6 que gera até 300 cavalos de potência, a versão de entrada do superesportivo sai, em média, por 382.900 reais. Quem leva o carro para a garagem leva de série controle automático de climatização e sistema que coloca o motor em stand-by para redução do consumo de combustível.

Porsche Panamera Turbo 2017 (Internet/Reprodução)

A nova versão do Audi Q7 chegou ao mercado brasileiro em fevereiro deste ano com motor 3,0 TFSI e transmissão tiptronic de oito marchas. Com preço mínimo de 300.200 reais, como mostra a média apontada pela Tabela Fipe, o veículo conta com teto solar panorâmico, saídas de ar condicionado individuais, sistema de auxílio de estacionamento, seis airbags e sistema de som com entrada USB e para iPod. Em 2011, foram vendidos 56 unidades do Q7 no país.

Audi Q7 2017 (Internet/Reprodução)

Do Carrera ao Sport Classic, são muitos os modelos do Porsche 911. Na versão Turbo S Cabriollet, o motor de seis cilindros de 530 cavalos vai de 0 a 100 km/h em apenas 3,7 segundos, chegando a impressionantes 312 km/h. A performance cobra seu preço: o carro custa nada menos que 934.700 reais. Entre as versões que quase alcançam os sete dígitos às que ficam na casa dos 200.000 reais, foram vendidos 51 Porsche 911 de janeiro até agora

Qual é o seu modelo preferido da lista?